Auto-exame das mamas

A maior parte das mulheres sofre, em alguma época da vida, problemas relacionados com as mamas. Na origem das perturbações estão em geral as flutuações dos níveis hormonais, associados ao ciclo menstrual ou ao aumento ou diminuição da fertilidade ao longo dos anos. Os problemas desaparecem muitas vezes quando os níveis hormonais se estabilizam.

As mamas são formadas por tecido glandular e adiposo, suportados por fibras, ou ligamentos, sobre a parede torácica. Os hormônios existentes na corrente sanguínea fazem com que as mamas se desenvolvam durante a puberdade, segreguem leite epós o parto e se atrofiem depois da menopausa.

As mamas masculinas são versões rudimentares dos femininos, e os homens raramente sofrem problemas de mama. Se sentir dor ou inchação nessas áreas, o homem deve consultar o médico.

As perturbações mais comuns das mamas são a mastalgia (dor nas mamas) e a doença fibrocística. A mais grave é o câncer de mama. Algumas mulheres em período de amamentação sentem um certo desconforto ou dificuldades que reagirão bem a tratamento simples.

Muitas mulheres têm dores nas mamas antes da menstruação, e algumas, no início da gravidez. O aumento do nível de estrogênio e de sódio no sangue provoca retanção de água no tecido adiposo. Dada a grande quantidade de tecido adiposo existente nas mamas, o volume de água retida é considerável, fazendo com que as mamas fiquem entumescidas, tensas e às vezes doloridas.

Em cerca de metade das mulheres entre 20 e 55 anos, verifica-se um espessamento do tecido fibroso e glandular nas mamas, que causa sensibilidade dolorosa e o aparecimento de caroços ou cistos, principalmente antes do período menstrual. Pode surgir em uma mama um nódulo mole e doloroso (adenoma), que se move debaixo da pele quando se faz a apalpação. Às vezes, desenvolve-se um cisto do tamanho de uma azeitona, a maior parte das vezes no quadrante superior e externo da mama, em direção à axila. Imagina-se que na origem desse problema, esteja um excesso de estrogênios, deficiência de vitamina E e a presença de xantinas na dieta (provenientes do café, chá, chocolate e bebidas sabor cola).

 

Auto-exame das mamas:

Reserve de 10 a 15 minutos por mês para examinar as mamas. O momento indicado é após o período menstrual. Na semana anterior, e durante o período, as mamas podem ficar inchadas e doloridas, mas isso não é um sintoma anormal. Depois da menopausa, faça o exame em uma data fixa de cada mês, por exemplo, no primeiro dia do mês. Após ter procedido a vários exames mensais, você saberá qual aspecto e estrutura normal das mamas e notará imediatamente qualquer alteração. Algumas mulgeres ficam muito ansiosas ao proceder ao exame das suas próprias mamas, preferindo por isso ser examinadas de 6 em 6 meses por um médico.

Realização passo a passo:

  • Passo 1: Dispa-se da cintura para cima, coloque-se diante de um espelho com boa claridade. Tente detectar alterações na forma de cada mama, enrugamento ou retração na pele e anomalias nos mamilos;
  • Passo 2: Com as mãos atrás da cabeça, olhe de novo. Veja-se de lado; incline-se para a frente, olhe de novo;
  • Passo 3: Levante e abaixe os braços, verificando se os dois mamilos se movem da mesma maneira;
  • Passo 4: Esprema suavemente cada mamilo para ver se existe corrimento. Procure detectar qualquer erupção cutânea ou escamação da pele dos mamilos;
  • Passo 5: Deite-se de costas, com uma almofada sob a omoplata esquerda e a mão esquerda atrás da cabeça. Com os dedos da mão direita esticados, apalpe a mama esquerda em toda a volta, em pequenos movimentos circulares, pressionando à medida que se aproxima em espiral do mamilo, a partir da parte exterior da mama. Lembre-se de usar a polpa dos dedos. Apalpe todas as partes da mama. O auto-exame da mama pode ser feito em pé, podendo ser durante o banho. Levante seu braço esquerdo e apoie-o sobre a cabeça. Com a mão direita esticada, examine a mama esquerda. Divida a mama em faixas e analise devagar cada uma dessas faixas. Use a polpa dos dedos e não as pontas ou unhas. Sinta a mama. Faça movimentos circulares, de cima para baixo. Repita os movimentos na outra mama.
  • Passo 6: Sempre com os dedos esticados, faça pequenos movimentos circulares, da axila até a mama. Em seguida, com os dedos da mão esquerda, repita o exame completo da mama direita.
  • Passo 7: Se detectar qualquer alteração, consulte um médico imediatamente. Não fique sempre apalpando o nódulo detectado.

 

A prevenção significa, em geral, mamografias, ou seja, radiografias das mamas, que ficam bem apertadas entre duas chapas fotográficas, ou ecografias (exames com aparelho de ultra-som), em que se faz deslizar sobre cada mama um pequeno instrumento de sons de alta frequência. Se for detectado um nódulo suspeito, a mulher será enviada a um especialista, para ser submetida a exames, de que a cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou uma combinação dos vários tratamentos podem ser parte integrante.

Sobre Nós:

Medicina Virtual é um site com o objetivo de ajudar as pessoas a terem mais conhecimento da área de medicina, aqui você pode saber sobre dietas, saúde, tratamentos, doenças, bem-estar, entre muitas outras coisas!

Siga-nos em nossas redes sociais: © 2018 Medicina Virtual - Todos os direitos reservados

Atenção: O site Medicina Virtual é apenas um site de aprendizado e educação, então nossas informações não devem ser utilizadas para outro fim, a não ser o de aprendizado, sendo assim NÃO substituimos quaisquer exames médicos