Vacinas disponibilizadas pela rede pública para crianças a partir dos sete anos de idade e adolescentes menores de 15 anos de idade

Hepatite B: Criança e adolescente não vacinada com a vacina hepatite B ou com a penta e adolescente sem comprovação vacinal: deve receber três doses da vacina hepatite B com intervalo de 30 dias entre a primeira e a segunda dose e de seis meses entre a primeira e a terceira dose (zero, um e seis meses).
Gestante adolescente não vacinada deve receber a vacina a partir da comprovação da gravidez, em qualquer idade gestacional.

Febre amarela: Criança e adolescente a partir de sete anos de idade, residente ou viajante das áreas com recomendação de vacinação ou com recomendação temporária de vacinação, não vacinada ou sem comprovante de vacinação deve receber uma dose única da vacina, considerando vacinado pelo resto da vida.
Criança ou adolescente indígena, a partir de sete anos de idade, independente da área onde residam, não vacinada ou sem comprovante de vacinação deve receber uma dose única da vacina, considerando vacinada pelo resto da vida.

Tríplice viral: A criança ou adolescente que comprovar duas doses da vacina tríplice viral ou duas doses de tetra viral ou uma dose de tríplice viral + uma de tetra viral é considerado vacinado.
Nota: Esta vacina é contraindicada para gestantes.

dT (difteria e tétano): Criança a partir de sete anos de idade não vacinada ou sem comprovação vacinal para difteria e tétano, deve receber três doses da vacina com intervalo de 60 dias entre as doses, mínimo de 30 dias.
Na gestante, a vacina dupla adulto (dT) deve ser administrada a partir da comprovação da gravidez, em qualquer período gestacional. O esquema vacinal incompleto deve ser completado, preferencialmente até 20 dias antes da data provável do parto.
O período de gestação deve ser verificado, levando em conta a indicação da vacina dTpa, considerando que toda gestante deve receber pelo menos uma dose de dTpa durante a gestação.

dTpa (difteria, tétano e pertussis acelular): Gestante a partir da vigésima semana (20ª) a trigésima sexta (36ª) semana de gestação, preferencialmente, deve receber a vacina dTpa até 20 dias antes da data provável do parto, considerando o histórico vacinal de difteria e tétano (dT).
Para as gestantes que perderam a oportunidade de receberem a vacina durante a gestação, devem receber uma dose de dTpa no puerpério, o mais precocemente possível.

Meningocócica C conjugada: Adolescente de 11 a 14 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias) vacinado ou com o esquema incompleto deve receber um reforço da vacina e, adolescente de 11 a 14 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias) não vacinado deve receber uma dose única da vacina.

HPV (Papilomavírus Humano): Nas meninas de nove anos e nas adolescentes de 10 a 14 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias), devem receber duas doses da vacina, com intervalo de seis meses entre elas (0 e 6).
Nota: Esta vacina é contraindicada para gestantes.
Nos adolescentes (sexo masculino) de 11 a 14 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias), devem receber duas doses da vacina, com intervalo de seis meses entre elas (0 e 6).

Varicela: Criança ou adolescente indígena a partir dos cinco anos de idade não vacinado ou sem comprovação vacinal deve receber uma dose da vacina varicela (atenuada) a depender do laboratório produtor.

Também pode te interessar
Saiba quais são as melhores profissões da área de saúde em 2018
Sobre Nós:

Medicina Virtual é um site com o objetivo de ajudar as pessoas a terem mais conhecimento da área de medicina, aqui você pode saber sobre dietas, saúde, tratamentos, doenças, bem-estar, entre muitas outras coisas!

Siga-nos em nossas redes sociais:
© 2018 Medicina Virtual - Todos os direitos reservados

Atenção: O site Medicina Virtual é apenas um site de aprendizado e educação, então nossas informações não devem ser utilizadas para outro fim, a não ser o de aprendizado, sendo assim NÃO substituimos quaisquer exames médicos