Terapia pela Dança

Terapia pela dança
Uma das formas com a qual nos comunicamos é pelos movimentos do corpo. Quando aprendemos a falar, no entanto, esquecemos que o nosso corpo ainda está em contato com sentimentos que são preocupantes ou difíceis de abordar. A terapia pela dança utiliza a associação do movimento corporal à emoção para ajudar a exprimir e a dominar sentimentos muito profundos para serem reconhecidos, ou muito difíceis para serem explicados por palavras.
Muitas comunidades tribais conhecem e utilizam desde os tempos mais remotos o poder curativo da dança, mas as complexas sociedades modernas só começaram a tomar consciência da sua importância em relação aos problemas modernos a partir dos anos 40, época em que, nos Estados Unidos, alguns dançarinos, começaram a imaginar maneiras de utilizar a dança para ajudar pessoas que sofriam com problemas de saúde mental. Essa nova forma de tratamento desenvolveu-se muito lentamente nos outros países, onde existem poucos terapeutas.
Em geral, os adultos são enviados a um terapeuta por causa de problemas emocionais, como a ansiedade e a depressão, e dificuldades de relacionamento. A terapia pode ajudar, também, em situações mais graves, como a esquizofrenia, psicose maníaco-depressiva, anorexia, bulimia e dependência de drogas e álcool. Os adultos que têm dificuldades na aprendizagem, também, podem se beneficiar, assim como pessoas com problemas físicos relacionados ao estresse, como doenças do coração, por exemplo.
A terapia pela dança é particularmente eficaz para crianças, especialmente aquelas que têm dificuldades de aprendizagem ou problemas emocionais, as que têm baixa capacidade de concentração ou de relacionamento com outras crianças. Têm sido tratadas com êxito crianças com problemas de comportamento provocados por tensões familiares, incluindo abuso físico ou sexual, e mesmo crianças com craves deficiências intelectuais ou autismo. Crianças com deficiências físicas, como as cegas e surdas, também, podem ter proveito com esta terapia.
As sessões de tratamento podem ser individuais ou em grupos. O tratamento varia segundo os problemas das pessoas e o estilo pessoal do terapeuta, mas tem algumas características comuns. Os clientes não têm de ter qualquer experiência de movimento ou dança, nem se dá qualquer ênfase à maior ou menor capacidade de aprender ou executar sequências de movimentos. Em vez disso, dar importância à exploração de movimentos e à ampliação do vocabulário, à medida que as pessoas descobrem recursos interiores, até então, desconhecidos.
Antes de começar uma terapia pela dança, converse com o seu terapeuta sobre os problemas que você possa ter, como dores nas costas ou pressão arterial elevada. O terapeuta pode aconselhá-lo a consultar um médico antes de decidir qual o tratamento conveniente.
O terapeuta irá centrar-se, principalmente, na compreensão dos seus sentimentos e na maneira que você tem de lidar com eles. Embora algumas pessoas melhorem com tratamentos que durem algumas semanas, geralmente é necessário continuar durante mais tempo.
As sessões começam por um período de aquecimento, para relaxar os músculos. Em geral, surgirá um tema a partir dos movimentos, que pode ser explorado pelas pessoas em separado, em pares ou em grupo. Um tema poderá ser, por exemplo, a maneira como uma pessoa executa sempre os movimentos, muito rápidos e cheios de força de início, mas depois vai perdendo energia. Ou a forma como, em um grupo, as pessoas se movem sempre a uma certa distância umas das outras, nunca se aproximando, ou se afastando mais.
Para começar, o terapeuta pode precisar entrar no grupo, tomando parte nos temas que os clientes introduziram e ajudando-os a explorar e a resolver os problemas que enfrentam. As pessoas acabarão por identificar questões importantes e por aprender a forma como abordar um problema por si próprias. Elas podem discutir os sentimentos inspirados pelo movimento, tentando integrar suas perspectivas em movimentos mais amplos, para haver uma contínua inter-relação entre os sentimentos, a conversa e o movimento.
Quando trabalham com pessoas gravemente perturbadas ou afetadas, os terapeutas utilizam sua sensibilidade altamente treinada em relação ao movimento para estabelecer uma relação que não depende de palavras. A relação permite que o terapeuta apoie a pessoa nas suas experiências de excitação, tristeza, frustração e medo, que são parte do desenvolvimento normal.
A terapia pela dança não envolve qualquer risco se for realizada sob orientação de um terapeuta qualificado. Cada vez é mais evidente que ela traz benefícios psicológicos e emocionais, servindo como forma de psicoterapia não-verbal. Ajuda, especialmente, pessoas doentes, deficientes mentais ou pessoas com graves problemas de comportamento.    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Também pode te interessar
Saiba quais são as melhores profissões da área de saúde em 2018
Sobre Nós:

Medicina Virtual é um site com o objetivo de ajudar as pessoas a terem mais conhecimento da área de medicina, aqui você pode saber sobre dietas, saúde, tratamentos, doenças, bem-estar, entre muitas outras coisas!

Siga-nos em nossas redes sociais:
© 2018 Medicina Virtual - Todos os direitos reservados

Atenção: O site Medicina Virtual é apenas um site de aprendizado e educação, então nossas informações não devem ser utilizadas para outro fim, a não ser o de aprendizado, sendo assim NÃO substituimos quaisquer exames médicos

Documento sem título