Unhas e os problemas mais comuns

As unhas protegem os dedos, e, como a pele e o cabelo, o estado delas reflete o estado geral de saúde. Para manter as unhas fortes e saudáveis, use luvas de borracha para os trabalhos de casa, evite manter as mãos dentro da água durante longos períodos, siga uma dieta equilibrada e não esqueça dos cuidados com as mãos. Os problemas específicos podem ser tratados da seguinte forma:

Unhas deformadas: unhas côncavas, em forma de colher, podem ser sinal de deficiência de ferro, ao passo que, no caso de doenças respiratórias ou de doenças do coração, as unhas podem tornar-se curvas, dobrando-se sobre a ponta dos dedos. As com concavidades podem ser originadas por psoríase.
Acrescente à dieta alimentos ricos em ferro como: brócolis, agrião, salsa, frango, etc.

Unhas quebradiças: são, em geral, efeito de trabalhos pesados, prolongada imersão na água, má alimentação, deficiência circulatória ou problemas de reumatismo.
Os níveis de cálcio e colágeno devem ser monitorados nesses pacientes. Uma variação desta doença é a separação por camadas. Este problema é conhecido como Lamelar Onychisis, que ocorre a partir dos 50 ou 60 anos, geralmente pela lavagem excessiva das mãos.
Tais problemas podem ser superados aplicando um hidratante ou vaselina diariamente:

Os fitoterapeutas consideram que os problemas das unhas são, em grande parte, sinal de deficiência de cálcio e sílica na dieta alimentar. Os terapeutas dos métodos naturais consideram ainda que, em muitos casos, as unhas fendidas ou quebradiças, são frequentemente um resultado de nutrição inadequada. Recomenda-se a ingestão de cálcio e vitaminas A, B e D.

Espigões nas unhas: mergulhar as mãos muitas vezes em água pode fazer com que a camada de pele exterior se separe da cutícula, dando origem a tiras de pele levantadas e dolorosas, chamadas espigões. Evite que eles infeccionem cortando a pele morta com uma tesoura de unhas afiada e mantendo as mãos completamente limpas. Use luvas de borracha para lavar a louça e fazer outras tarefas domésticas e hidrate a pele com creme para as mãos e creme próprio para a cutícula.

Unhas com sulcos: os sulcos transversais surgem pela falta de cálcio ou de zinco, de doença ou ferimento na região da unha, por exemplo, quando se afastam as cutículas com força. Os sulcos desaparecem com o passar do tempo e podem ser evitados, protegendo as unhas de outros danos e tomando um suplemento multimineral. Por vezes, desenvolvem-se sulcos no sentido do comprimento, em pessoas de idade avançada ou doentes, possivelmente por falta de vitaminas e minerais. Nesses casos, os suplementos de vitaminas e minerais podem ajudar a resolver o problema.

Unhas com pintas brancas: as pintas brancas são habitualmente indício de escassez de zinco ou de vitamina A na dieta alimentar. Experimente consumir maior quantidade de espinafre, cereais integrais e sementes de girassol ou tomar suplementos vitamínicos e minerais.

Unhas amarelas: as manchas amarelas podem surgir pelo hábito de fumar, pelo uso frequente de esmaltes, especialmente os de baixa qualidade, pois contêm substâncias químicas agressivas que podem danificar a superfície. Além disso, quando as unhas são pintadas por longos períodos de tempo sem deixá-las respirar, essa mudança de cor é contribuída. O cloro utilizado nas piscinas, a falta de nutrientes, alguns medicamentos ou o envelhecimento são outras causas comuns deste problema comum, embora possa ser devido a condições médicas mais graves, como diabetes, doença hepática ou problemas da tireoide. Para resolvê-lo em casa, se é devido a um problema menor, existem diferentes remédios, como mergulhar os dedos por alguns segundos no suco de limão ou no peróxido de hidrogênio. Aloe vera, vinagre branco ou mesmo creme dental podem ser ótimos aliados para garantir que as unhas retornem à sua cor original.

Roer as unhas: trata-se de um hábito muito comum, muitas vezes provocado por ansiedade, tensão ou problemas de insegurança. Enfraquece as unhas, podendo danificar a pele sensível que fica abaixo delas. O ideal, é tentar ajuda psicológica, podendo, também, ser tratado com antidepressivos em casos de disfunções neurológicas. Pintar as unhas com um dos produtos de sabor amargo à venda nas farmácias, lixar as unhas, mantendo-as curtas, mascar um chiclete nos momentos de estresse, fazer uso de unhas postiças e manter as mãos ocupadas nos momentos de ócio – com trabalhos de artesanato ou pintura, por exemplo – podem ajudar a eliminar o hábito. 

Unhas soltas: a onicomadose é causada, principalmente, por uma infecção na integridade da unidade ungueal, que pode ser subepidérmica ou intraepidérmica. Geralmente vem de uma irritação do retiro lateral causado por microtraumas repetidos e as consequências das hemorragias causadas sob a unha. As unhas das mãos tendem a ser afetadas mais regularmente em relação às unhas dos pés.
As unhas costumam ter uma aparência mate, com estrias esbranquiçadas, presentes nas unhas. As unhas são frágeis e quebradiças, muitas vezes começam a se desintegrar e se soltar da matriz ungueal até o descolamento total da placa ungueal. Esta condição pode aparecer em um ou vários pregos.
As principais causas da onicomadose são: medicamentos, estresse emocional, radioterapia, material contaminado, escoriações por lixamento das unhas para colocação de unhas artificiais. O abuso de esmaltes, o uso de solventes agressivos e endurecedores muito carregados com formaldeído, que secam em vez de endurecer as unhas. Em outros casos, as causas podem consistir em uma imunidade natural que não funciona adequadamente. Pessoas diabéticas estão mais dispostas a contrair a doença.
O tratamento com onicomadose consiste em um tratamento de suporte para eliminar a infecção e estimular o crescimento da unha perdida. A consulta com um especialista é necessária.

Unhas negras ou roxas: manchas escuras por baixo da unha são indícios de hemorragia por pressão prolongada ou pancada. Geralmente, essas manchas acabam desaparecendo, mas, se a hemorragia for extensa, a unha poderá soltar e cair. Algum tempo depois, uma unha nova crescerá. A velocidade de crescimento varia de indivíduo para indivíduo.

Cutículas vermelhas ou inflamadas: isso pode ser causado por infecções provocadas por bactérias ou germes na base da unha. As cutículas incham e, algumas vezes, podem surgir pequenas bolhas. Posteriormente, as unhas poderão perder a cor ou ficar deformadas.

Alguns remédios caseiros que podem aliviar a dor e o inchaço da área afetada:

Geralmente, é necessário consultar um especialista, que, provavelmente, irá receitar antibiótico ou outros medicamentos
Os medicamentos mais comuns:

 Observação: não se automedique e nem interrompa o tratamento sem consultar um médico.

Unhas brancas, moles e quebradiças: o problema deve-se, em geral, a infecções por fungos. Esta infecção fúngica é a de maior incidência em todo o mundo, atingindo aproximadamente entre 3% a 4% da população, sendo os homens mais propensos do que as mulheres. A micose nas unhas ocorre devido ao fato de que o calçado, as meias ou a exposição a ambientes úmidos e quentes favorece a sua proliferação, podendo trazer problemas estéticos devido aos sintomas que produz, e à forma como enfraquece as unhas.

Alguns remédios caseiros que podem ajudar:
Vinagre de maçã:

Iogurte natural:

Óleo de melaleuca:

Suco de limão:

Bicarbonato de sódio:

Observação: em casos mais graves, não deixe de consultar um especialista.

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Também pode te interessar
Saiba quais são as melhores profissões da área de saúde em 2018
Sobre Nós:

Medicina Virtual é um site com o objetivo de ajudar as pessoas a terem mais conhecimento da área de medicina, aqui você pode saber sobre dietas, saúde, tratamentos, doenças, bem-estar, entre muitas outras coisas!

Siga-nos em nossas redes sociais:
© 2018 Medicina Virtual - Todos os direitos reservados

Atenção: O site Medicina Virtual é apenas um site de aprendizado e educação, então nossas informações não devem ser utilizadas para outro fim, a não ser o de aprendizado, sendo assim NÃO substituimos quaisquer exames médicos

Documento sem título